Placenta - Ligado em Saúde - Canal Saúde

O desenvolvimento da placenta ao longo da parede posterior - o que significa?

A placenta ao longo da parede posterior do útero é a localização normal da mancha recém-formada do bebê durante a gravidez. Deveria ser assim? Pode haver complicações durante o processo de gestação e durante o parto? Tentamos responder a essas e outras perguntas.

Conteúdo do artigo

O que é a placenta?

O desenvolvimento da placenta ao longo da parede posterior - o que significa?

A placenta é um órgão embrionário que se forma durante a gravidez. Ele conecta o corpo da mãe com o feto e promove a troca de nutrientes. Quando este órgão começa a se formar? Depois que o óvulo fertilizado é implantado na parede do útero, uma cadeira de bebê é formada.

O desenvolvimento completo das membranas placentárias ocorre por volta da 16ª semana de gestação. Com a ajuda do órgão embrionário, o sangue que entra no feto é filtrado.

Opções de localização

O que significa isso: ancorar a placenta ao longo da parede posterior? Muitas mulheres, ao ouvirem um termo semelhante no primeiro ultrassom, ficam com medo de pensar em algumas anormalidades. Na verdade, essa fixação do órgão embrionário é perfeitamente normal. A opção com menos sucesso é o desenvolvimento da placenta durante a gravidez ao longo da parede anterior do útero. Por quê?

A parede frontal é mais suscetível ao alongamento, pois é muito mais elástica. Se a localização da placenta for baixa o suficiente, pode até levar ao seu descolamento. Portanto, muitas mulheres que enfrentaram um problema semelhante, nos últimos meses de gravidez, vão ao hospital para preservação.

O que significa montagem baixa?

O próprio útero é um vaso invertido (órgão do músculo liso) e, portanto, a parte inferior está localizada na parte superior, e não na saída. Qual pode ser a razão para a baixa inserção da placenta da criança na parede posterior? As paredes do órgão embrionário estão sob forte pressão à medida que o feto se desenvolve. Por esse motivo, o sangramento pode começar com maior descolamento da placenta.

Além disso, uma localização bastante baixa das membranas placentárias pode prejudicar o fornecimento de sangue ao corpo da criança. A falta aguda de oxigênio é carregada de hipóxia fetal, o que pode levar aQuero dizer deficiência mental no bebê.

O desenvolvimento da placenta ao longo da parede posterior - o que significa?

O que significa cadeira para criança de montagem baixa?

Se a distância entre a garganta de um órgão de músculo liso e a borda inferior do órgão embrionário for de apenas 6 cm, isso indica um desvio.

Na maioria dos casos, a situação com o local se estabiliza nos últimos meses de migalhas de rolamento.

Isso ocorre devido ao estiramento das paredes do útero, como resultado do qual o órgão embrionário se move um pouco para longe de sua parte inferior.

Principais razões para baixa localização

A baixa localização da placenta do bebê na parte posterior do útero pode ser causada por vários motivos.

Como regra, eles estão associados a danos iniciais às membranas mucosas do útero:

  • Aborto;
  • Operações ginecológicas;
  • Processos inflamatórios;
  • Abortos espontâneos;
  • Doenças infecciosas;
  • Patologia do útero;
  • cesariana.

Todos os itens acima causam cicatrizes, o que impede a introdução do ovo nas partes superiores do trampolim . Além disso, a baixa localização da casa das crianças geralmente surge da forma irregular do próprio órgão do músculo liso ou de seu subdesenvolvimento.

Sintomas de localização baixa

Na verdade, não há praticamente nenhum quadro sintomático no caso do desenvolvimento de um órgão embrionário próximo à base do útero. E apenas conforme o feto se desenvolve, a mulher pode sentir desconforto por puxar a dor na parte inferior do abdômen e, em alguns casos, por sangrar.

É possível determinar a presença desta patologia somente após exame por um médico de ultrassom. É por esta razão que quase todos os especialistas insistem em ultrassom periódico.

Os principais tipos de apresentação da casa de uma criança

O que é apresentação?

O desenvolvimento da placenta ao longo da parede posterior - o que significa?

Este termo é freqüentemente usado por obstetras para denotar a opção de anexar as membranas placentárias na região cervical. Como já observado, a localização baixa está repleta de hipóxia e obstrução do canal de parto.

Esta condição é considerada patológica, mas até cerca de 40 semanas de gestação, o local de deslocamento do sítio fetal se move um pouco.

Quais são as opções de apresentação?


O tipo de patologia depende diretamente das características de inserção da placenta.

Devido a essas características fisiológicas, a seguinte classificação de apresentações foi criada:

  • Completo. Em tal situação, o órgão embrionário bloqueia completamente a faringe interna. Isso sugere que mesmo que as paredes do útero estejam completamente relaxadas, o bebê não será capaz de entrar no canal de parto devido à válvula placentária;
  • Parcial. Assento de bebê cobre parcialmente a abertura uterina, mas durante o partoa cabeça do bebê, via de regra, não pode passar por um canal tão estreito;
  • Baixo. O órgão embrionário está localizado a uma distância de cerca de 6-7 cm da entrada até a abertura cervical. Na maioria dos casos, essa patologia não interfere na passagem normal do bebê pelo canal do parto;
  • Regional. No caso de uma apresentação marginal, o lugar da criança desenvolve-se na extremidade da chamada faringe interna;
  • Central. O canal cervical está completamente bloqueado pelo órgão embrionário. Nesse caso, o nascimento de um bebê de forma natural é impossível. Para salvar a vida do bebê, você tem que fazer uma cesariana;
  • Side. A abertura cervical é apenas parcialmente bloqueada pelas membranas placentárias, o que posteriormente complica o processo de parto devido à obstrução do próprio canal de parto.

Possíveis consequências da apresentação

Quais são as previsões da placenta prévia marginal e de outros tipos na parede posterior?

Patologias associadas à localização errada do órgão embrionário ameaçam a futura mãe e o bebê com as seguintes complicações:

O desenvolvimento da placenta ao longo da parede posterior - o que significa?
  • Gestose (toxicose tardia);
  • Desenvolvimento fetal anormal;
  • Apresentação da perna;
  • Posição atípica do bebê no útero;
  • Hipóxia crônica e aguda;
  • Ameaça de aborto espontâneo;
  • Insuficiência fetoplacentária;
  • Anemia por deficiência de ferro;

As previsões são decepcionantes, mas na maioria dos casos a apresentação desaparece sozinha por volta de 37-40 semanas de desenvolvimento do bebê.

Se a patologia for detectada em uma data posterior, a futura mãe é armazenada e monitorada até o nascimento do bebê. Esses desvios são bastante comuns em mulheres carregando vários filhos ao mesmo tempo.

Além disso, as complicações podem ser causadas por uma estrutura anormal do útero ou endocervicite. Como mostra a prática, os desvios da norma na maioria dos casos são rapidamente diagnosticados por meio de ultrassom. Graças a isso, os especialistas são capazes de determinar o tipo de patologia e tomar as medidas adequadas para eliminar o problema.

A placenta prévia no útero ao longo da parede posterior é uma localização completamente normal do lugar da criança dentro do útero. As alterações patológicas na maioria dos casos dependem da altura da inserção da placenta na região cervical.

As consequências mais graves são a localização baixa do órgão embrionário, que pode levar ao desenvolvimento de sangramento e até mesmo aborto espontâneo.

Placenta prévia

Postagem anterior Como e como a urolitíase é tratada?
Próxima postagem É possível fazer a inalação a uma temperatura: procedimentos de nebulização